Em nome da Arbitragem da LCF, presidente da Comissão solta nota de repúdio contra programa esportivo

Nota de repúdio da COMISSÃO DE ARBITRAGEM DA LIGA COITEENSE DE FUTEBOL sobre comentários contra alguns árbitros a ela filiados.

A Comissão de Arbitragem da Liga Coiteense de Futebol vem a público repudiar os ataques absolutamente descabidos desferidos pelo apresentador de um programa esportivo com grande audiência em toda a região Sisaleira e adjacentes e, porque não dizer também, mídias sociais, radialista Nilton Feliz, contra alguns árbitros desta comissão.
                                                                                                                                                                    As ofensas foram proferidas por uma pessoa formadora de opinião ao discordar com decisão destes árbitros em não suspender jogos em que alguns atletas atrasam e os organizadores das competições pedem para eles esperarem. Concordo com o radialista em cobrar atitudes dos árbitros, mas não aceito que ele chame-os de “fuleiros” que segundo o dicionário é: “aquele que age irresponsavelmente, sem seriedade; que ou quem não se mostra confiável”.   Não custa lembrar que as partes possuem o direito de não concordar e até mesmo se insurgir contra os atos e opiniões alheias, dentro dos limites previstos na Constituição Federal.
                                                                                                                                                                    Outrossim, a Comissão reconhece que, muitas vezes, este mesmo apresentador torna-se parceiro da arbitragem, mas neste caso, ele ultrapassou todos os limites da aceitabilidade por parte de pessoas que, com muito esforço, lutam para, cada vez mais, oferecer o melhor de si quando solicitados e não aceitará ver estes seus abnegados filiados sofrerem ataques a sua honra e dignidade.
                                                                                                                                                                    A Comissão também reitera que nossos árbitros tem o reconhecimento do seu trabalho não apenas em Coité, mas em toda a região e adjacências. Por isso, não medirá esforços para que este prestígio e reconhecimento não sejam maculados por quem discorda de uma atitude por eles tomada.
                                                                                                                                                                    Isto posto, a Comissão de Arbitragem solicita ao apresentador, acima citado, a retratação pelas palavras proferidas as quais ofenderam os seus filiados, os quais, até então, são e desejam continuar a ser parceiros no esporte.
Conceição do Coité, 17 de maio de 2018.
Idelbrando Mota de Almeida
(Presidente da Comissão de Arbitragem)