Polêmica do Society, no Sossego de Coité, tem primeiro capítulo com suspensão de árbitro


Numa decisão inédita, o diretor de arbitragem da LCF afastou temporariamente e encaminhou o processo à Comissão Disciplinar, sobre a conduta de um árbitro.

Confira decisão:

Resolução 01/01/2018
Diretor de Arbitragem

Assunto: Suspensão de Árbitro

O diretor de arbitragem da Liga Coiteense de Futebol, Lucas Pinto, baseado  no Relatório da Comissão do Apito, que apurou os fatos relacionados na rodada dupla do Espaço Visão do dia, 14/01/18, em que o árbitro, senhor Romário Pastor, o qual estava designado juntamente ao também árbitro, senhor Aguinaldo Santos para atuarem nesta competição, alega que foi procurado pelo dirigente da LCF, senhor Jailson, dizendo que, em um áudio, o mesmo solicitava dele que atrasasse sua chegada ao local do jogo, para que a equipe do Sossego não fosse prejudicada. Conforme a apuração, a dupla de arbitragem que deveria estar presente no local mencionado para o jogo às 09:30, chegou às 10:10, ocasionando prejuízo ao andamento das partidas, as quais tem o tempo determinado de 50 (cinquenta) minutos, mas diante do atraso da arbitragem e para não comprometer as condições fisiológicas dos atletas, as mesmas tiveram seus tempos reduzidos para 40 (quarenta) minutos cada.

Resolve:

Afastar o árbitro Romário Pastor por tempo indeterminado e encaminhar o caso para Comissão Disciplinar da LCF.


Conceição do Coité, 18 de janeiro de 2018.


Lucas Pinto
Diretor de Arbitragem