Presidente da UPB calcula que 60% de prefeituras podem não pagar 13° a servidores

Foto :Reprodução TV Bahia
Para Eures Ribeiro (PSD), presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), cerca de 60% das prefeituras baianas vão ficar sem pagar o 13° salário para os servidores municipais.

Segundo Eures o fato só pode ser revertido, considera Eures, caso o presidente Michel Temer cumpra a palavra e libere R$ 2 bilhões para os municípios brasileiros.

Em reunião com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Temer prometeu conceder a verba, esperando apoio para a reforma da previdência, questão que será votada na Câmara em 19 de fevereiro.

Tanto o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) como do Supremo Tribunal Federal (STF), são favoráveis ao pagamento de 13º as prefeitos e vereadores. 

Eures Ribeiro declarou ao Bahia Notícias que: "Mesmo sendo legal, eu acho imoral pela época que nós estamos vivendo. O país ainda está em crise. Reconheço que a Justiça entendeu isso, mas o tempo não nos requer essa posição. Em outro momento, a gente pode conceder esse direito", declarou ao afirmar que, em Bom Jesus da Lapa, a Câmara de Vereadores aprovou a concessão do 13° para prefeito, vereadores e secretários, mas ele vetou a medida.