Estatuto da FBF é alterado em Assembleia Geral Extraordinária

A reunião aconteceu na sede da entidade (Foto: FBF)
Em Assembleia Geral Extraordinária realizada na última terça-feira 12/12, a Federação Bahiana de Futebol aprovou, por unanimidade, mudanças no seu Estatuto. Todos os filiados em pleno gozo dos seus direitos foram convocados. Estiveram presentes sete dos dez clubes da Série A do Campeonato Baiano, sendo que os faltosos justificaram suas ausências. Além de diversos clubes da Série B como Atlético de Alagoinhas, Ypiranga e PFC-Cajazeiras, e dezenas de Ligas Municipais de todas as regiões do estado.

Dentre as mudanças, os mandatos de presidente e vice-presidente passarão a ser de quatro anos, com possibilidade de uma única reeleição. A alteração da regra de eleição e reeleição do mandado já era esperada, devido a uma das exigências da Medida Provisória (MP), que refinancia dívidas fiscais dos clubes, federações de futebol e a CBF, com a União, sancionada pela ex-presidenta Dilma Rousseff e publicada no Diário Oficial da União do dia 5 de agosto de 2015.

Confira as demais alterações do novo estatuto:
- Os atletas profissionais passarão a ter direito a voz e voto nas Assembleias Administrativas e Eletivas e Conselhos Técnicos da FBF. Um atleta profissional com contrato em vigor na Série A do Baianão será escolhido pelos dez clubes da Série A para representar toda a classe. O atleta representante terá direito a um voto.

- A distribuição de votos para Assembleias Eletivas foi mantida. Cada Liga Municipal de futebol não profissional tem direito a um voto. Já para os clubes profissionais são garantidos de 3 a 6 votos.

- A Normas Gerais de Competição da FBF foram revogadas. A partir de agora, todas as competições da entidade serão reguladas pelo Regulamento Geral de Competições da CBF.

- Os departamentos Técnico, Intermunicipal e de Futebol Feminino passam a ser integrados a um único departamento, a Diretoria de Competições.