Bahia é o segundo estado com maior número de treinadores demitidos em 2017

Vida de técnico de futebol não é nada fácil. Isto nem é mais novidade. Mas, ao que parece, a situação destes profissionais no Nordeste é ainda mais complicada.

Levantamento do GloboEsporte.com mostra que nada menos do que 112 treinadores já deixaram seus cargos entre a pré-temporada e estes primeiros meses de temporada de 2017. A maioria foi por demissão mesmo, ainda que haja casos de acordos entre as partes e pedidos de demissão. O número que realmente chama a atenção, no entanto, é que de todos estes, nada menos do que 66 foram demitidos de clubes nordestinos.

Com apenas três meses, o futebol baiano já tem uma marca incômoda. Com 112 treinadores já demitidos ou pedindo para sair de suas equipes no Brasil, a Bahia é o segundo estado da lista de mudanças no comando dos clubes que disputam o torneio estadual. Com 10 treinadores dispensados, o Baianão divide o mesmo número do Campeonato Sergipano e fica atrás apenas da Paraíba, com 12 demissões. Além deles, Ceará (9), Rio Grande do Norte (7), Alagoas e Pernambuco (ambos com 6) lideram o ranking. O Nordeste é a região com maior número de demissões, seguido pelo Centro-Oeste. Em comparação a média nacional de 4,14 mudanças, a os nordestinos apresentam um número de 7,33 modificações.